Página 1 do livro "Eu sou um Bosta"

Se lembram do post que eu fiz, lá mo meio do ano, dizendo que eu estava escrevendo um livro e tal? Chamado Eu sou um Bosta? Então, comecei a escrevê-lo de verdade e apresentarei para vocês a primeira página do best-seller de uma venda só

“Pela primeira vez, naquela semana, ele tinha sentindo a água fria encostar em seu corpo. Mas com tudo que estava acontecendo, o liquído começou a se aquecer a medida que pensamentos ruins chegavam em sua cabeça. O sangue que escorria por seu pulso ajudava também, é verdade.

Algo muito poético e triste. Admirado apenas por aqueles que morreram mais de uma vez, em um espaço de tempo tão curto, que a própria morte ria, vez ou outra, no intervalo de um levantar de copo de cerveja, em seus ocasionais encontros no bar do fim. A conta era paga por ele, sempre. Porém isso não o chateava muito.

Saiu molhado e completamente nu do banheiro. Enrolou o pulso esquerdo com aquele velho paninho que guardava em seu quarto, companheiro de tentativas frustradas. Lembrou que era hora de almoçar, porém a vontade de comer era inexistente, parecendo aliada da fome, que aparecia por ali umas poucas vezes na semana.

“Cara, deixa disso! Tu tem que comer, senão as coisas só vão piorar” – Disse uma voz na sua cabeça. Ignorada com maestria.

Era magro. Era feio. Era lindo. Era simpático e bipolar. Contudo, tinha um senso de humor único e era considerado por muitos uma pessoa bastante especial. Aquele tipo de cara que os amigos fazem questão de chamar pra tomar uma gelada, jogar conversa fora, azarar mulheres e etc.

Então qual era o problema? Por quê uma pessoa tão bem quista assim poderia ser tão pedante de si? Ah, é claro. Um coração partido. Uma rejeição. E não há nada pior do que um homem com seu ego destruído.

O fato dele pensar que ela poderia estar fazendo, que ela estava fazendo coisas que só eles dois faziam, tirava seu sono. Era algo que o machucava muito; facadas em toda parte do seu corpo. Era como se uma pessoa viesse com uma navalha bem afiada e bem fina, e cortasse seu corpo bem devagar, sorridente, alegre e feliz. Deixando claro que está bem em fazer isso, em te machucar.

E sabe o que era pior ainda: é que faltavam aproximadamente umas 23 horas para aquele dia acabar. Novamente.”

Deixem nos comentários o nível de bostissidade dessa página, por favor. Obrigado.

Leia mais

  • Trecho do meu livro: "Eu sou um Bosta"
  • Pagina 2 do meu livro
  • House of Night – Marcada
  • Como fugir da Tentação e do Pecado
  • Dicas de filme, Livros e Sexta feira

    Deixe uma resposta

    XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>